Reitor esclarece panorama das contas da Univali em reunião na ACII

  • sábado, novembro 11, 2017
  • By Blog OkLadies
  • 0 Comments


O reitor, Mário Cesar dos Santos, enfatizou que não se buscava fazer um comparativo de gestões e sim, uma análise histórica da Fundação Univali



Em reunião extraordinária realizada na noite do dia , 08 de novembro, na Associação Empresarial de Itajaí (ACII), o reitor da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), Mário Cesar dos Santos, apresentou um panorama administrativo e financeiro da instituição. Além da ACII, os vereadores itajaienses foram convidados para ouvirem, ainda nesta semana, esclarecimentos na sede da própria universidade.
O objetivo, conforme salientou o presidente da ACII, Eclésio da Silva, era esclarecer os assuntos que estão sendo divulgados sobre a Universidade. “A iniciativa foi nossa, pois a nossa Univali é muito importante, tanto social quanto economicamente para todos nós. Sabemos que ela irá preparar os futuros profissionais e dirigentes que irão conduzir as nossas empresas e cidades”, enfatizou, a ressaltar que ele também atua como presidente do Conselho Curador da Univali.
Inicialmente, o professor Mário detalhou a estrutura de Governança da instituição, citou os mecanismos de controladoria e frisou que todas as contas da Univali foram aprovadas pelo Ministério Público, até 2015. Sendo que as de 2016 ainda não tiveram seus pareceres divulgados.
Na sequência, o diretor administrativo, Renato Bretzke, apresentou dados do faturamento e números de matrículas, evidenciando a evasão dos últimos anos, explicada pela crise econômica e expansão do Ensino a Distância (EaD). Em 2005, a Univali totalizava 30.192 alunos, em 2017, esse número passou para 25.706.
Endividamento
Bretzke ressaltou que a Univali tem diminuído o seu endividamento a curto prazo. Detalhou os indicadores econômicos que apontam as condições reais da instituição honrar todas as suas obrigações financeiras. Também explicou os imbróglios que impactam diretamente nas contas da instituição, como a adesão ao Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento das Instituições de Ensino Superior (Proies), que deu à possibilidade da universidade quitar dívidas tributárias com 90% de bolsas de estudo e 10% de renda. Entretanto, uma decisão seguinte derrubou essa necessidade. Mesmo assim, a Univali não pode deixar de garantir o ensino aos cerca de 230 bolsistas, que seguem estudando até 2020.



O diretor administrativo da Univali, Renato Bretzke, apresentou dados do faturamento, números de matriculos, históricos de emprésticos e atrasos nos repasses públicos 


Atraso de repasses
O diretor também falou dos atrasos nos repasses das bolsas do Artigo 170, responsabilidade do governo do Estado, no valor de R$3.753,498, onde nenhum valor referente ao segundo semestre foi pago. Do Fies, do governo federal, os atrasos ultrapassam R$19 milhões, onde desde maio nenhum valor foi destinado à universidade.
Sobre os empréstimos feitos ao longo dos anos, Bretzke disse que é uma prática comum aos finais do ano, visando o equilíbrio das pendências financeiras. Em 2017, a Univali capitaneou R$50 milhões, os quais R$22 milhões serão destinados para pagamento de salários, férias e 13º dos funcionários.  O restante será para o pagar contas que venceriam nos próximos meses, uma vez que não há certezas sobre os pagamentos dos repasses acima citados.
Ele finalizou a explanação mostrando a dinâmica de cargos e salários dos cerca de 2.270 colaboradores, em que na escala salarial 6% recebem remuneração de acima de R$20 mil. “O nosso regimento veda detalhar a remuneração de cada um, mas posso dizer que os valores recebidos estão muito longe do que está sendo veiculado. Não existe isso, posso garantir”.
O reitor encerrou a reunião dizendo que aquela é a situação real da instituição, fruto de muito esforço de toda uma equipe, que sempre buscou o melhor. “Não buscamos aqui fazer uma comparativo de gestões e sim, uma análise histórica da Fundação Univali”.



 Foram convidados para a reunião, autoridades, vereadores, associados, líderes de outras entidades e comunidade em geral

Também recomendamos

0 comentários